CONFIRMADA DEMISSÃO POR JUSTA CAUSA POR USO EXCESSIVO DE CELULAR NO TRABALHO

A 6ª Turma manteve a justa causa aplicada a um serralheiro de Maringá, no Noroeste do Paraná, que, mesmo advertido várias vezes, não cumpriu a regra de segurança da empresa que vedava o uso do telefone celular durante o horário de expediente. A decisão, da qual cabe recurso, manteve o entendimento de sentença proferida pela 3ª Vara do Trabalho de Maringá. O autor do processo trabalhou em uma pequena serralheria de Maringá por quase dois anos, entre julho de 2013 … Continua